Connect with us

Notícias

Novos servidores não terão estabilidade automática, diz Guedes

Avatar

Published

on

O diretor-geral da ANP, Décio Oddone fala durante evento de assinatura do Termo Aditivo ao Contrato da cessão onerosa da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) com a Petrobras.

A 6ª Rodada de Licitações de Partilha de Produção marca o fim dos “bônus bilionários” e a chegada ao momento em que os investimentos das petroleiras licitantes passarão a produzir, contratar e arrecadar. A avaliação foi feita hoje (7) pelo diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Décio Oddone, que discursou na abertura do leilão, nesta manhã, no Rio de Janeiro.

“Estamos deixando para trás a era dos bônus bilionários para entrar na fase de produção e arrecadação elevadas”, afirmou o diretor, que prevê um leilão bem sucedido, uma vez que a Petrobras manifestou preferência por três dos cinco blocos ofertados. 

O leilão de hoje oferece, na Bacia de Santos, os blocos de Aram, Bumerangue, Cruzeiro do Sul e Sudoeste de Sagitário.Também será leiloado o bloco Norte de Brava, o único da lista que fica no pré-sal da Bacia de Campos.

Oddone avaliou que o ciclo de leilões, iniciado em 2017, permitiu uma grande formação de portf[ólio por petroleiras, o que se deu de forma mais diversificada do que antes, já que a Petrobras passou a concorrer sem ser a operadora única do polígono do pré-sal. Como resultado desse processo, a produção nacional deve aumentar e a participação da Petrobras no total deve cair.

“Isso é exatamente o que se buscava quando começou esse novo ciclo e é extremamente saudável essa diversificação”, disse,

Oddone disse que avaliou que, a partir de agora, as ofertas trarão blocos de maior risco exploratório, ou seja, onde a presença de petróleo em quantidades comerciais é menos garantida. “A fase de construção de portfólio exploratório no pré-sal pelas companhias se aproxima do fim. A maior parte das áreas mais conhecidas, mais prospectadas, já foi oferecida ou já esta sendo oferecida nas próximas rodadas, a 7a e a 8a, ou já foi contratada.”

Segundo a ANP, os leilões realizados desde 2017 vão gerar até R$ 1,5 trilhão em investimentos por parte da indústria do petróleo, o que pode inserir o Brasil entre os cinco maiores produtores da commodity no mundo, com uma produção diária de 7 milhões de barris em 2030. Para tal, 60 novas plataformas devem ser instaladas.

Quando atingir esse pico da produção, a atividade deve gerar uma arrecadação fiscal de R$ 300 bilhões.

O ministro de Minas Energia, Bento Albuquerque, fez uma avaliação do leilão realizado ontem pela ANP para licitar o direito de extrair reservas excedentes dos blocos cedidos à Petrobras no contrato de cessão onerosa. “Foi um grande sucesso, destravou investimentos vultosos e alcançou o maior bônus de assinatura da história das rodadas”, disse o ministro.

Albuquerque afirmou ainda que já foi iniciada a discussão sobre como se dará a licitação dos dois blocos da cessão onerosa, que não foram contratados. “Iniciamos ontem mesmo o processo de análise, de modo que a retomada dos leilões dessas áreas ocorra o mais rápido possível.”

Agência Brasil

O Site Zap Marabá foi criado com o intuito de dividir experiências e informações com o público Marabaense e de toda a região do Pará. Abordando diversos temas, mas principalmente temas policiais, o site vem conquistando cada vez mais leitores e seguidores nas redes sociais. Hoje contamos com mais de 17k de seguidores no facebook. Dentre os assuntos abordados, podemos destacar, ocorrências policiais, vagas de emprego, saúde, politica etc..

Continue Reading
Anúncios
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anúncios

Facebook

Últimas Postagens

Patrocinado

A Melhor Lista IPTV do Brasil

Copyright © 2018-2019 Zap Marabá. Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por MakerWeb.

error: Utilize a opção compartillhar !!