Connect with us

Cidades Paraenses

Promotoria aumenta fiscalização na falta de acessibilidade às pessoas com deficiência no edifício sede da empresa

Avatar

Published

on

No prazo de 90 dias, a empresa ‘Agrinazi Materiais Para Construção’ precisa viabilizar as adequações estruturais necessárias em sua sede para garantir acessibilidade às pessoas com deficiência no local. É o que demanda o Ministério Público do Pará (MPPA) em Recomendação expedia à empresa semana passada pela promotora de Justiça de Marabá, Lilian Viana Freire.

Em vistoria realizada pelo técnico engenheiro das Promotorias de Justiça de Marabá, foi identificada a falta de acessibilidade às pessoas com deficiência no edifício sede da empresa, ao considerar as normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT/NBR) e um série de outras legislações em prol da acessibilidade, como a Lei nº 10.098/00, que em seu artigo 11º versa que possíveis construções ou reformas em edifícios de uso coletivo – públicos ou privados – devem ser executadas considerando as necessidades de pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida.

A promotora de justiça recomenda ao estabelecimento comercial, especificamente, a regularização de todo o piso da área de exposição de produtos, com eliminação dos desníveis existentes; a delimitação de rota acessível com auxílio de piso tátil e rota de fuga; a sinalização da rota acessível e rota de fuga para casos de eventuais incidentes; a regularização da rampa de acesso, eliminando o desnível existente entre o piso interno e a rampa; a regularização do corrimão, como inclusão de sinalização tátil; e, por fim, a construção de banheiros que atendam as normas de acessibilidade.

Siderúrgica também deverá providenciar adequaões

AInda na semana passada, a promotora de justiça expediu recomendação à Siderúrgica Norte Brasil (Sinobras). Novamente, a partir de lauto técnico comprovando a ausência de acessibilidade, a promotoria solicitou que a empresa realize, no prazo de 60 dias, adequações necessárias para garantir acessibilidade arquitetônica em suas instalações localizas em Marabá.

Dentro outros critérios normativos, de acordo com a Recomendação, a Sinobras precisar seguir os preceitos estabelecidos no Decreto 5.296/2004, que estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida.

Ao expedir as recomendações à Agrinazi Materiais Para Construção e à Siderúrgica Norte Brasil, a promotora Lilian Viana Freire avalia a ‘’necessidade de eliminação de todas as barreiras que dificultem ou impeçam as pessoas com deficiência de participarem da sociedade, efetiva e plenamente, em igualdade de oportunidades com as demais, assumindo a sua condição de cidadãos brasileiros’’.

Texto: Ascom MPPA (*atualizada às 11h59)

Mppa

O Site Zap Marabá foi criado com o intuito de dividir experiências e informações com o público Marabaense e de toda a região do Pará. Abordando diversos temas, mas principalmente temas policiais, o site vem conquistando cada vez mais leitores e seguidores nas redes sociais. Hoje contamos com mais de 17k de seguidores no facebook. Dentre os assuntos abordados, podemos destacar, ocorrências policiais, vagas de emprego, saúde, politica etc..

Continue Reading
Anúncios
Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anúncios

Facebook

Últimas Postagens

Copyright © 2018-2019 Zap Marabá. Todos os Direitos Reservados. Desenvolvido por MakerWeb.

error: Utilize a opção compartillhar !!