Começaram a circular nas redes sociais, na tarde de quarta-feira, 14, vídeos onde a adolescente Caylane Cristina Cavalcante, 14 anos, aparece sendo interrogada e executada pelo “tribunal do crime”. O fato teria ocorrido na cidade Marituba, na região metropolitana de Belém, no Pará.

‘Tribunal do crime’ executa com tiros na cabeça a vulgo ‘capetinha’ do CV, imagens fortíssimas

Caylane foi vista pela última vez no sábado, 10, na companhia de uma amiga, que também está desaparecida, na esquina da rua em que a família reside, no bairro Almir Gabriel, em Marituba, Região

No domingo, 11, os próprios familiares iniciaram as buscas pelas adolescentes em uma área de mata fechada, ainda no bairro. De acordo com as primeiras informações, Caylane foi sequestrada por membros de uma facção criminosa, sob a acusação de ser a responsável pela prisão de outros membros do grupo criminoso. Ela estaria repassando informações privilegiadas à Polícia, sobre a atuação do bando dentro e fora do bairro.

Prints que circulam nas redes sociais, provam que Caylane esteve todos esses dias sob o domínio dos criminosos.

‘Tribunal do crime’ executa com tiros na cabeça a vulgo ‘capetinha’ do CV, imagens fortíssimas
Tribunal do crime executa com tiros na cabeça a vulgo ‘capetinha’ do CV, imagens fortíssimas

Eles interrogam a adolescente sobre a participação dela e da amiga, nas ações da polícia que culminaram com a prisão de alguns membros da facção. Assista!

Após o aval da liderança do grupo, o “tribunal do crime” executa Caylane com quatro tiros.

Familiares confirmaram à Polícia Civil, que se trata de Caylane nos vídeos gravados pelos criminosos. Durante a tarde desta quarta, a Guarda Municipal reforçou o trabalho da Polícia Civil e Polícia Militar na busca pelo corpo da adolescente, com o apoio de cães farejadores.

VÍDEO DA EXECUÇÃO AQUI

A área usada pelos criminosos para interrogar Caylane, foi localizada pelos policiais. No local, uma pá foi encontrada. As buscas pelo corpo da adolescente assassinada, foram interrompidas por volta de 18h. A amiga citada pela vítima, antes da execução, também não foi localizada.

Fonte: Roma News